4 motivos para não fazer sexo durante a gravidez

De maneira geral, relação sexual durante a gestação não é contraindicada, salvo situações de exceção. Creio ser, inclusive, bastante saudável que casais mantenham sua rotina sexual se assim o desejarem, tanto para manutenção do vínculo/conexão entre o casal, quanto para a gestante seguir se sentindo desejada pelo parceiro.

No final da gestação, pode ser especialmente benéfico, pois o ato sexual libera ocitocina (um dos hormônios-chave no parto) e, se ejaculação masculina, pode ajudar a preparar o colo do útero – o esperma possui prostaglandina, hormônio responsável pelo amadurecimento (preparação) do colo e deflagração do trabalho de parto inicial.

Quanto às contraindicações, coloquei nas imagens aqui do post, confira! Lembrando que aqui no feed tem mais conteúdos sobre sangramentos na gestação, prematuridade e abortamentos – vale a leitura.

Agora, a despeito de qualquer benefício ou contraindicação, o mais importante é que a mulher QUEIRA transar e também se sinta livre para não o fazer se for essa sua escolha – este é o ponto fundamental. Ela precisa estar confortável, sentir-se à vontade e com libido suficiente para que a relação sexual seja verdadeiramente satisfatória e prazerosa pra ela. Sexo não é remédio ou prescrição. Muito menos obrigação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress